O meu querido outono

Estou com aquele friozinho na barriga pela chegada do outono. Ontem adormeci com o som da chuva lá fora e soube-me tão mas tão bem! Devia te chegado mais cedo para que a catástrofe dos últimos dias não se repetisse. Mas gostava de falar de outras coisas, das positivas.

O melhor do outono é chegar a casa já de noite e ter no sofá uma manta para me receber. É saber que o café e o leite são a combinação perfeita para começar o dia enquanto se espreita pela janela para saber que casaco levar. É segurar com as duas mãos a chávena de chá depois de termos visto uma comédia romântica que não dê muito para pensar, só  apreciar, rir. Simples. É acordar com vontade de fazer caminhadas ao fim-de-semana e pisar as folhas secas. É levar para a rua já um cachecol para que a garganta se mantenha firme. É mudar a roupa da cama e aproveitá-la bem: dormir cedo e, mesmo assim, de manhã custar a acordar. São as castanhas, as comidas quentes, os doces bem servidos. São as cores quentes, os cheiros fortes…

O Outono está mesmo a saber-me bem.

E estou  com aquele friozinho na barriga de querer muito que o outono se instale bem cá por casa.

E eu que não gostava de ti, Outono.

Por aí, mais ideias do quão bom é esta estação?

Photo by freestocks.org from Pexels

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *